Estilo nova orleans

Estilo nova orleans , dentro música , o primeiro método de grupo jazz improvisação. Desenvolvido perto da virada do século 20, não foi gravado primeiro em New Orleans, mas em Chicago, Los Angeles e Richmond, Indiana.

King Oliver

King Oliver's Creole Jazz Band King Oliver (de pé, trompete) e sua Creole Jazz Band, Chicago, 1923. Frank Driggs Collection / Archive Photos



uma pirâmide populacional ampla na base indica um

Dividido por muitos especialistas em branco (Original Dixieland Jazz Band e New Orleans Rhythm Kings, que gravou pela primeira vez em 1917 e 1922, respectivamente) e preto (cornetista King Oliver's Creole Jazz Band e Kid Ory's Spike's Seven Pods of Pepper Orquestra, que gravou pela primeira vez em 1923 e 1922, respectivamente), é tradicionalmente dito que colocou grande ênfase na coletivo improvisação, todos os músicos tocando simultaneamente enfeites mútuos. Foi o que aconteceu nas primeiras gravações, mas também foi dada uma parte aos solos e acompanhamentos em que um único instrumento, como a corneta, ocupava o primeiro plano enquanto outros, como clarinete e trombone, tocavam obbligato com combinações de violão e / ou banjo e / ou acordes de piano insistentemente em quase todas as batidas. Muitos jornalistas usam o termo estilo de Nova Orleans para designar os músicos negros que se apresentaram em Chicago entre 1915 e o início dos anos 1930, após terem deixado sua Nova Orleans natal. Além de Oliver e Ory, o mais forte desses músicos era o trompetista Louis Armstrong , o saxofonista clarinetista-soprano Sidney Bechet, o clarinetista Jimmie Noone, o baterista Baby Dodds e seu irmão, o clarinetista Johnny Dodds. Armstrong e Bechet, em particular, ajudaram a mudar a ênfase da improvisação em conjunto para um foco na improvisação solo, antecipando o posterior Dixieland estilo.



como o peter o discípulo morreu
Kid Ory e sua banda

Kid Ory e sua banda Kid Ory (tocando trombone) com sua banda. Coleção / arquivo de fotos de Frank Driggs

Renascimentos do estilo pré-1920 incluíram um com o trompetista Bunk Johnson, um nativo de Nova Orleans que foi redescoberto por dois historiadores do jazz em 1939 e que reativou sua carreira nos anos 1940; e outro no Preservation Hall, uma organização em Nova Orleans que no século 21 continuou a apresentar música combinada improvisada por músicos que viveram em Nova Orleans durante o período de formação da música e aqueles que aprenderam com eles. Samuel Charters's Jazz: New Orleans 1885-1963 (1963) é um estudo histórico. Veja também Estilo de Chicago.



Idéias Frescas

Categoria

Outro

13-8

Cultura E Religião

Alquimista Cidade

Livros Gov-Civ-Guarda.pt

Gov-Civ-Guarda.pt Ao Vivo

Patrocinado Pela Fundação Charles Koch

Coronavírus

Ciência Surpreendente

Futuro Da Aprendizagem

Engrenagem

Mapas Estranhos

Patrocinadas

Patrocinado Pelo Institute For Humane Studies

Patrocinado Pela Intel The Nantucket Project

Patrocinado Pela Fundação John Templeton

Patrocinado Pela Kenzie Academy

Tecnologia E Inovação

Política E Atualidades

Mente E Cérebro

Notícias / Social

Patrocinado Pela Northwell Health

Parcerias

Sexo E Relacionamentos

Crescimento Pessoal

Podcasts Do Think Again

Patrocinado Por Sofia Gray

Vídeos

Patrocinado Por Sim. Cada Criança.

Geografia E Viagens

Filosofia E Religião

Entretenimento E Cultura Pop

Política, Lei E Governo

Ciência

Estilos De Vida E Questões Sociais

Tecnologia

Saúde E Medicina

Literatura

Artes Visuais

Lista

Desmistificado

História Do Mundo

Esportes E Recreação

Holofote

Companheiro

#wtfact

Recomendado