Por que as estrelas pornôs não são mais pagas?

As estrelas do pornô não são tão bem pagas quanto as celebridades convencionais. Acontece que essa discrepância tem pouco a ver com a forma como a indústria pornográfica opera e tudo a ver com monopólios criados pela proteção de direitos autorais.

Por que Aren

As estrelas do pornô não são tão bem pagas quanto as celebridades convencionais, mesmo as mais famosas. Dado o tamanho e o estigma do mercado, seria de se esperar que os salários do pornô fossem mais altos para encorajar os atores a entrar nesse mercado. Acontece que essa discrepância tem pouco a ver com a forma como a indústria pornográfica opera e tudo a ver com monopólios criados pela proteção de direitos autorais.



que porcentagem do congresso é cristã

Um princípio básico da economia política é que os países com altas taxas de crescimento econômico tendem a ter instituições políticas 'boas' (ou seja, promotoras do crescimento) em comparação com as nações mais pobres, que têm instituições 'ruins' (ou seja, inibidoras do crescimento). Dessas instituições, os direitos de propriedade são indiscutivelmente os mais importantes, com os direitos autorais desempenhando um papel central no incentivo à inovação em setores que, de outra forma, teriam dificuldade em obter lucros. Inovação é sinônimo de mudança tecnológica e voila - todos nós temos mais bens e serviços.



Nos últimos anos, tem havido um clamor da indústria cinematográfica por violações de direitos autorais criadas por redes peer-to-peer. A objeção é que, sem a proteção adequada dos direitos de propriedade, haverá pouco incentivo para a inovação e que a produção dessa indústria certamente será reduzida - se não em volume, pelo menos em qualidade. A ironia, claro, é que a tecnologia por trás das redes ponto a ponto foi gerada por uma indústria que quase não tinha proteção contra violação de direitos autorais e que não mostra sinais de desaceleração - a indústria pornográfica.

Um contra-argumento apresentado por Michele Boldrin e David K. Levine em seu livro 'Contra o Monopólio Intelectual', no entanto, sugere que as leis de direitos autorais no entretenimento aumentam artificialmente o valor dos atores de Hollywood em relação às suas habilidades.



número médio de amigos no facebook

Considere o seguinte: em um mercado eficiente, os trabalhadores deveriam receber um salário próximo ao custo de oportunidade de seu tempo - o dinheiro que estariam ganhando se escolhessem trabalhar em uma ocupação alternativa. Na última temporada de Two and Half Men, Charlie Sheen recebeu cerca de dois milhões de dólares por episódio. Não tenho certeza de qual é a melhor alternativa de ocupação de Charlie Sheen, francamente, mas é difícil argumentar que esse valor é um reflexo preciso do custo de oportunidade de seu tempo.

Em outras palavras, Charlie Sheen não teria entrado na profissão de celebridade da TV se tivesse previsto um salário de apenas um milhão de dólares por episódio?

que parte do cérebro não está totalmente desenvolvida até os 25 anos

Portanto, o argumento é que a proteção dos direitos autorais em Hollywood criou um monopólio artificial que mantém altos os salários nesse setor às custas dos consumidores individuais, ao contrário do pornô, que se beneficia de poucas proteções de direitos autorais graças ao seu duvidoso status social. A política socialmente ótima, então, seria eliminar os direitos autorais para Hollywood que, se temos algo a aprender com a indústria pornográfica, deveria reduzir o custo final para os consumidores sem limitar o fornecimento dos filmes ao mercado.



Não tenho certeza se aceito totalmente esse argumento. Parece-me que a gama de habilidades exigidas pelos atores convencionais é muito mais ampla do que a gama de habilidades exigidas pelos atores pornôs. Os baixos salários das principais estrelas pornôs podem refletir o fato de que qualquer um deles pode ser substituído por outro ator com um 'conjunto de habilidades' semelhante. Além disso, os filmes individuais são substitutos quase perfeitos uns dos outros - existem poucos filmes pornôs de sucesso.

Mas, novamente, o que eu sei? As estatísticas dizem que um em cada três visitantes por mês que visitam sites adultos são mulheres e que 9,4 milhões de mulheres visitam sites pornográficos todos os meses. Acontece que não sou um deles.

Agradeço a Micheal Margolis e Brooks Kaiser por lembrarem que gosto de (falar sobre) pornografia e me enviarem esta pesquisa.

Idéias Frescas

Categoria

Outro

13-8

Cultura E Religião

Alquimista Cidade

Livros Gov-Civ-Guarda.pt

Gov-Civ-Guarda.pt Ao Vivo

Patrocinado Pela Fundação Charles Koch

Coronavírus

Ciência Surpreendente

Futuro Da Aprendizagem

Engrenagem

Mapas Estranhos

Patrocinadas

Patrocinado Pelo Institute For Humane Studies

Patrocinado Pela Intel The Nantucket Project

Patrocinado Pela Fundação John Templeton

Patrocinado Pela Kenzie Academy

Tecnologia E Inovação

Política E Atualidades

Mente E Cérebro

Notícias / Social

Patrocinado Pela Northwell Health

Parcerias

Sexo E Relacionamentos

Crescimento Pessoal

Podcasts Do Think Again

Patrocinado Por Sofia Gray

Vídeos

Patrocinado Por Sim. Cada Criança.

Recomendado