Direito de Obama de arquivar escudo de defesa



Um dos maiores contos de fadas em política externa contados aos americanos nos últimos anos foi o escudo antimísseis proposto pelo governo Bush na Europa Oriental. Nenhum dos países anfitriões jamais quis o sistema de defesa pelas mesmas razões que os Bushies – o medo de que o Irã pudesse um dia atingir o continente europeu com mísseis de médio alcance – eles o queriam como um impedimento para Moscou. Acho que mesmo se você desse soro da verdade para alguns dos assessores de política externa de Bush, eles diriam que era sobre a Rússia todo esse tempo, não sobre o Irã. Ao contrário do que os críticos podem dizer, a frieza de Obama em relação ao Leste Europeu não é o equivalente de 2009 ao discurso do Chicken Kiev. A defesa contra mísseis é uma má ideia, pura e simplesmente.



Claro, a razão pela qual muitos oponentes eram contra era do ponto de vista científico: o escudo ainda era propenso a falhas. Ainda assim, eu nunca comprei esse argumento. Não fazia sentido do ponto de vista geoestratégico ou geopolítico. Não aumentou a segurança europeia. Não fez nada para impedir a Rússia ou o Irã de se retirar. Agora, aparentemente, Moscou transporta suas armas para o Irã de forma mais discreta, para não irritar a América ou Israel, através de grandes navios que às vezes são sequestrados por piratas estonianos.


Obama estava certo em rejeitar o escudo antimísseis, mas não porque a ciência dele fosse de alguma forma questionável (embora fosse). A Europa Oriental parecia se tornar uma espécie de laboratório para os piores experimentos de política externa do governo anterior. Estabelecemos locais secretos para que os oficiais da CIA interrogassem e talvez torturassem os detidos. Apoiamos qualquer político que estivesse no poder que fosse o mais anti-russo, independentemente de suas credenciais democráticas (o Saakashvili da Geórgia vem à mente). Ficou tão ruim que na última vez que nosso vice-presidente visitou a região, ele foi reduzido à estatura de um garoto de fraternidade pós-faculdade, comentando com seu colega ucraniano como as mulheres são lindas (esquecendo como seus comentários podem ser mal interpretados em um destino popular para turistas sexuais).



Obama deve ser capaz de consertar as relações com seus colegas tchecos e poloneses (mesmo que as capitais da Europa Oriental estivessem entre os lugares mais tranquilos em sua noite de eleição no outono passado). Ele pode fazer isso de maneiras grandes e pequenas. Ele pode ser mais firme com a Rússia, no controle de armas, segurança energética e outros enfeites. E ele pode manter o cartão da OTAN em cima da mesa, para países como a Ucrânia (se é que fornece um incentivo para uma melhor governança). Mas a última coisa que ele deveria fazer é apoiar uma ideia muito falha, apenas para bajular algumas capitais europeias ou parecer duro com Teerã ou Moscou. Isso tem desastre escrito por toda parte.

Idéias Frescas

Categoria

Outro

13-8

Cultura E Religião

Alquimista Cidade

Livros Gov-Civ-Guarda.pt

Gov-Civ-Guarda.pt Ao Vivo

Patrocinado Pela Fundação Charles Koch

Coronavírus

Ciência Surpreendente

Futuro Da Aprendizagem

Engrenagem

Mapas Estranhos

Patrocinadas

Patrocinado Pelo Institute For Humane Studies

Patrocinado Pela Intel The Nantucket Project

Patrocinado Pela Fundação John Templeton

Patrocinado Pela Kenzie Academy

Tecnologia E Inovação

Política E Atualidades

Mente E Cérebro

Notícias / Social

Patrocinado Pela Northwell Health

Parcerias

Sexo E Relacionamentos

Crescimento Pessoal

Podcasts Do Think Again

Patrocinado Por Sofia Gray

Vídeos

Patrocinado Por Sim. Cada Criança.

Geografia E Viagens

Filosofia E Religião

Entretenimento E Cultura Pop

Política, Lei E Governo

Ciência

Estilos De Vida E Questões Sociais

Tecnologia

Saúde E Medicina

Literatura

Artes Visuais

Lista

Desmistificado

História Do Mundo

Esportes E Recreação

Holofote

Companheiro

#wtfact

Pensadores Convidados

Saúde

O Presente

O Passado

Ciência Dura

O Futuro

Começa Com Um Estrondo

Alta Cultura

Neuropsicologia

13,8

Grande Pensamento+

Vida

Pensamento

Liderança

Habilidades Inteligentes

Arquivo Pessimistas

Recomendado