“Atirar no mensageiro” é uma condição real, explicam os cientistas

Os psicólogos de Harvard descobrem por que não gostamos das pessoas que dão más notícias.

“Atirar no mensageiro” é uma condição real, explicam os cientistasGetty Images
  • Um novo estudo analisou por que as pessoas tendem a 'atirar no mensageiro'.
  • É fato que as pessoas não gostam de quem lhes dá más notícias.
  • O efeito decorre de nossa necessidade inerente de dar sentido a situações ruins ou imprevisíveis.




Você já sentiu como se realmente não gostasse da pessoa que lhe deu algumas notícias particularmente ruins? Talvez nem tenha sido culpa deles - tudo o que eles fizeram foi contar a você sobre isso, mas não tiveram nada a ver com as notícias em si. Ainda assim, você não poderia deixar de odiá-los por isso, mesmo que logicamente soubesse que não era certo. Bem, acontece que você não está sozinho neste sentimento - querer 'atirar no mensageiro' é uma realidade psicológica generalizada para muitos humanos. É assim que estamos conectados, diz um novo artigo publicado no Journal of Experimental Psychology.



No decorrer de 11 experimentos conduzidos por Leslie John e sua equipe na Universidade de Harvard, psicólogos provaram que temos a tendência de não gostar dos portadores de más notícias, por mais inocentes que sejam na situação.

Um desses experimentos envolveu a oportunidade de ganhar US $ 2 adicionais, tendo um assistente de pesquisa escolhendo um número de um chapéu. Os participantes receberiam o dinheiro dependendo do número ser ímpar ou par. Outra pessoa, o colega do assistente, foi encarregada de entregar o resultado da escolha.



Embora não tivessem mais nada pelo que julgar o 'mensageiro', os participantes que receberam a má notícia de que não ganharam o dinheiro classificaram este inocente transmissor da mensagem como menos agradável, em contraste com aqueles que receberam a notícia de que eles ganharam.

O efeito pareceu se estender especificamente àqueles que estavam dando a notícia, e não a outros que também estavam na sala. Em outro experimento, os participantes do estudo tiveram que imaginar um cenário de hospital onde foram informados sobre o resultado de uma biópsia de pele. Das duas enfermeiras que transmitiram a mensagem, aquela que era o verdadeiro 'mensageiro' da má notícia sobre a biópsia ser cancerosa foi considerada menos agradável, ao contrário da enfermeira que também estava lá para marcar uma consulta de acompanhamento.

Esse resultado foi intensificado quando as más notícias eram inesperadas ou menos lógicas, descobriram os pesquisadores. Em um experimento envolvendo um cenário de atraso no aeroporto, os participantes que foram informados de que outro avião recebeu repentinamente o slot de partida de seu avião ficaram particularmente chateados com o membro da equipe que lhes disse isso. Tal reação decorre de situações que 'violam as crenças comumente aceitas de que o mundo é justo, previsível e compreensível', concluíram os cientistas.



No geral, a equipe de pesquisa descobriu que o desejo de 'atirar no mensageiro' vem de nossa necessidade inerente de dar sentido a situações ruins ou imprevisíveis. As pessoas também não podem deixar de tentar atribuir motivos doentios a esses mensageiros ou vê-los como incompetentes, mesmo que isso faça pouco sentido lógico.

Tentar combater esse efeito vale a pena - principalmente em situações médicas.

'Especialmente quando o mensageiro é parte integrante da solução, como costuma ser o caso em contextos médicos,' atirar no mensageiro 'pode impedir as pessoas de tomar medidas para tornar seu próprio futuro mais brilhante', os autores escrevi .

Confira o novo papel aqui.

Idéias Frescas

Categoria

Outro

13-8

Cultura E Religião

Alquimista Cidade

Livros Gov-Civ-Guarda.pt

Gov-Civ-Guarda.pt Ao Vivo

Patrocinado Pela Fundação Charles Koch

Coronavírus

Ciência Surpreendente

Futuro Da Aprendizagem

Engrenagem

Mapas Estranhos

Patrocinadas

Patrocinado Pelo Institute For Humane Studies

Patrocinado Pela Intel The Nantucket Project

Patrocinado Pela Fundação John Templeton

Patrocinado Pela Kenzie Academy

Tecnologia E Inovação

Política E Atualidades

Mente E Cérebro

Notícias / Social

Patrocinado Pela Northwell Health

Parcerias

Sexo E Relacionamentos

Crescimento Pessoal

Podcasts Do Think Again

Patrocinado Por Sofia Gray

Vídeos

Patrocinado Por Sim. Cada Criança.

Recomendado