A revista Playboy é responsável pelo divórcio?

A revista Playboy é responsável pelo divórcio?

Aqui está uma postagem para comentaristas que gostam de escrever, “Repita depois de mim, a correlação não implica causalidade! sempre que lêem um resultado empírico, não querem acreditar que seja verdadeiro.


Um documento de trabalho da Universidade de Michigan descobriu que entre 10 e 25% dos divórcios no período de 1962 a 1979 foram causados ​​por Playboy revista. Essas estimativas implicam que Playboy A revista é responsável por 1,4 a 3,5 milhões dos 14 milhões de divórcios nos anos de 1962 e 1979. Tudo isso apesar de, em média, nessa época, menos de 2% da população comprar Playboy.

Dado que meninos adolescentes e homens solteiros teriam sido os compradores de muitas dessas revistas, Playboy deve ter sido uma revista seriamente perversa para ter um efeito tão grande no casamento.

E pensar na coragem do fundador da Playboy, Hugh Hefner, que disse em uma entrevista à revista New York Times No ano passado, ele estava orgulhoso de ter pavimentado o caminho para casais de classe média viverem juntos sem serem casados, quando claramente sua revista vem separando famílias há décadas.

O que é ainda mais surpreendente é que esses dados são de um período em que o divórcio culpado ainda era a lei nos Estados Unidos. Isso significava que, para uma mulher se divorciar de seu marido, ela precisava provar que ele era infiel, abusivo, a abandonou ou cometeu um crime. A fim de argumentar de forma convincente que Playboy o número de leitores teve um efeito tão significativo na taxa de divórcio neste momento, os autores precisam demonstrar uma correlação entre a leitura Playboy revista e qualquer uma dessas ofensas.

Este artigo é um bom contraste com o artigo sobre o qual falamos na semana passada, que argumentou que não há relação entre ter acesso à Internet em casa e a probabilidade de um casal se divorciar. Se você se lembra, aquele jornal encontrou uma relação negativa entre divórcio e acesso à Internet (casais com acesso à Internet em casa tinham menos probabilidade de se divorciar). Essa relação desapareceu completamente, porém, quando o autor acrescentou variáveis ​​de controle como renda, educação, número de filhos na família, raça, morar na cidade - todas as outras coisas que sabemos explicam por que os casais se divorciam.

Repita comigo pessoal, se você não tem variáveis ​​de controle, os resultados não nos dizem nada!

A questão interessante é que se pornografia, na forma de Playboy revista, teve um efeito tão grande nas taxas de divórcio nas décadas de 1960 e 1970, então por que o acesso à pornografia online em tempos mais recentes não teve nenhum efeito? A pornografia agora é muito mais barata e fácil de obter. Claro que é mais fácil esconder também, mas não acho que 3,5 milhões de mulheres se divorciam de seus maridos porque encontraram um Playboy debaixo do colchão.

Há uma oportunidade para um segundo olhar sobre a relação entre pornografia e divórcio. Vendas de o calendário da equipe francesa de rugby têm sido ferozes aqui na França, onde moro atualmente, nos últimos dois meses e essas fotos fariam um colega de brincadeira dos anos 1960 corar, são tão eróticas.

As mulheres normalmente não aparecem aos milhares para comprar fotos de homens nus, então a França experimentará um salto em sua taxa de divórcio em 2012? Se o fizerem, suspeito que veremos em fevereiro ... ou talvez maio. Abril também pode ser um mês ruim para o casamento. Mais pesquisas são claramente necessárias para ter certeza.

Idéias Frescas

Categoria

Outro

13-8

Cultura E Religião

Alquimista Cidade

Livros Gov-Civ-Guarda.pt

Gov-Civ-Guarda.pt Ao Vivo

Patrocinado Pela Fundação Charles Koch

Coronavírus

Ciência Surpreendente

Futuro Da Aprendizagem

Engrenagem

Mapas Estranhos

Patrocinadas

Patrocinado Pelo Institute For Humane Studies

Patrocinado Pela Intel The Nantucket Project

Patrocinado Pela Fundação John Templeton

Patrocinado Pela Kenzie Academy

Tecnologia E Inovação

Política E Atualidades

Mente E Cérebro

Notícias / Social

Patrocinado Pela Northwell Health

Parcerias

Sexo E Relacionamentos

Crescimento Pessoal

Podcasts Do Think Again

Patrocinado Por Sofia Gray

Vídeos

Patrocinado Por Sim. Cada Criança.

Recomendado