22 - Europa: centro e periferias

A postagem 12 mostra um mapa que identifica três áreas centrais da Europa com zonas de transição entre elas. Este mapa apresenta uma abordagem diferente da diversidade cultural europeia.


Por um lado, postula um núcleo cultural contíguo - aproximadamente correspondente, coincidentemente com o império de Carlos Magno (mais uma faixa da Inglaterra e da Escandinávia) - e com a Comunidade Europeia original (os três países Benelux, Alemanha Ocidental, França e Itália).



Por outro lado, descreve algumas partes da Europa como menos 'europeias' do que este núcleo, citando vários escritores, artistas e pensadores (do 'núcleo', obviamente):



exemplos de mutações benéficas em animais

Irlanda : “Aquela nação selvagem” (Edmund Spenser)

Bretanha : “Selvagem e primitivo” (Paul Gauguin); “Francamente pagão” (J. Cameron)



Espanha : “A África começa nos Pirenéus” (Alexandre Dumas); “Fora da porta do sul da Europa propriamente dita” (James Michener)

Corsica : “Ainda selvagens” (Alexandre Dumas)

Sardenha : “Civilização europeia rejeitada” (P. Nichols)



Sicily : “Estagnado e atrasado” (L. Barzini)

vamos explorar Calvin e Hobbes

Mezzogiorno (sul da Itália) : (L. Barzini)

Albânia : “Personagem selvagem” (Lord Byron)

Bulgária : “Um vira-lata do leste” (A. Symons)

Grécia : “Todos os vícios turcos” (Lord Byron)

Istambul : “Dane-se ela, a puta! Dormindo com os turcos ”(A. Kazantzakis)

Chipre : “Leste no oeste e oeste no leste” (P. Geddes)

receita do time feminino de futebol americano vs masculino

Ucrânia : “Uma decidida torção oriental em seus cérebros” (British Foreign Office)

Polônia : “Posto avançado avançado da civilização ocidental” (Joseph Conrad)

quando o Pokémon apareceu nos EUA

Rússia : “Raspe um russo e você ferirá um tártaro” (Napoleão)

Finlândia : “Feroz e incivilizado” (M. Pitts)

Infelizmente, como eu baixei este mapa há muito tempo e (de novo) não anotei a origem, não posso dizer muito sobre o contexto. No entanto, o uso de marca-texto parece indicar que foi feito em ambiente escolar ...

O ‘núcleo atual’ da Europa (“Onde as características definidoras são mais fortes”) é destacado em vermelho. O verde é usado para destacar alguns limites dessas características - e tudo parece se resumir aos limites do cristianismo versus islamismo e paganismo (domínio árabe na Espanha, domínio turco nos Bálcãs, cristianismo no norte por volta de 1030, cristianismo no sul no momento) - enfatizando que 'europeu' na verdade é sinônimo de 'cristão'. O que é um ponto controverso - lembre-se do debate sobre a Constituição da UE não mencionando o cristianismo como um 'traço europeu central'.

Idéias Frescas

Categoria

Outro

13-8

Cultura E Religião

Alquimista Cidade

Livros Gov-Civ-Guarda.pt

Gov-Civ-Guarda.pt Ao Vivo

Patrocinado Pela Fundação Charles Koch

Coronavírus

Ciência Surpreendente

Futuro Da Aprendizagem

Engrenagem

Mapas Estranhos

Patrocinadas

Patrocinado Pelo Institute For Humane Studies

Patrocinado Pela Intel The Nantucket Project

Patrocinado Pela Fundação John Templeton

Patrocinado Pela Kenzie Academy

Tecnologia E Inovação

Política E Atualidades

Mente E Cérebro

Notícias / Social

Patrocinado Pela Northwell Health

Parcerias

Sexo E Relacionamentos

Crescimento Pessoal

Podcasts Do Think Again

Patrocinado Por Sofia Gray

Vídeos

Patrocinado Por Sim. Cada Criança.

Recomendado