Clima mais quente, comida mais apimentada. Mas qual país é o mais picante?

Os cientistas não entendem por que existe a correlação.
  Um gráfico que mostra o número de diferentes países no mundo.
Tradições alimentares no espectro temperatura/picante: esquerda significa mais frio, para cima significa mais picante. (Crédito: Nature, via Cremieux no X)
Principais conclusões
  • Comida mais picante: Etíope. Menos picante: comida japonesa.
  • Em geral, um clima mais quente significa comida mais picante.
  • Este gráfico mostra correspondências e exceções interessantes.
Frank Jacobs Compartilhar Clima mais quente, comida mais apimentada. Mas qual país é o mais picante? no Facebook Compartilhar Clima mais quente, comida mais apimentada. Mas qual país é o mais picante? no Twitter Compartilhar Clima mais quente, comida mais apimentada. Mas qual país é o mais picante? no LinkedIn

As tendências não mentem. Como mostra este gráfico, nos países mais quentes, as pessoas comem alimentos mais picantes. Por outro lado, quanto mais frio o clima, menos ingredientes picantes na sua cozinha. É claro que existem valores discrepantes e outras exceções (e chegaremos a eles). Mas a pergunta de três pimentas é: Por que os pratos em climas mais quentes usam mais temperos?



  Um prato com legumes e molho.
Alguns gostam de picante, e ninguém mais do que os etíopes. A sua cozinha revelou-se a mais apimentada das 70 tradições alimentares nacionais e regionais de todo o mundo. ( Crédito : Deb Lindsey pela Washington Post através da Getty Images)

Esse é o tema de um artigo publicado em Natureza em Fevereiro de 2021. Ao examinar 33.750 receitas de 70 cozinhas nacionais e regionais contendo um total de 93 especiarias diferentes, os investigadores quiseram testar a hipótese frequentemente postulada de que a comida picante em países quentes é uma adaptação ao risco aumentado de doenças de origem alimentar. Eles não conseguiram comprovar a hipótese, citando a dificuldade de interpretar as correlações entre cultura e meio ambiente.



Comida picante como estratégia de relaxamento

“A variação no uso de especiarias não é explicada pela temperatura e… o uso de especiarias não pode ser explicado pela diversidade de culturas, plantas, cultivos ou especiarias naturais”, escreveram os pesquisadores no resumo do artigo. “Os padrões de utilização de especiarias não são consistentes com um mecanismo de mitigação de infecções, mas fazem parte de uma associação mais ampla entre especiarias, saúde e pobreza.”



Os pesquisadores sugerem outras explicações para o motivo pelo qual as pessoas em países quentes tendem a comer alimentos mais apimentados. Uma possibilidade é que as especiarias ajudem a preservar os alimentos em climas quentes. Outra é que as pessoas em países quentes desenvolveram um gosto por comida picante porque as ajuda a arrefecer.

Seja qual for o motivo, a correlação existe. Olhando para o gráfico, vemos que os países e regiões com uma temperatura média anual mais elevada (em °C, no eixo x) tendem a utilizar mais especiarias (número médio de ingredientes de especiarias por receita, no eixo y).



Alguns dos alimentos mais apimentados do mundo provêm de países com climas mais quentes: Indonésia e Tailândia, Caraíbas e Quénia, e vários estados indianos, incluindo Punjab, Rajastão e Gujarat. Esses locais se agrupam no canto superior direito do gráfico. Um país supera todos eles: a Etiópia, de longe mais picante, apesar de ter uma temperatura média ligeiramente inferior a todos eles.



Como é que os etíopes ainda têm papilas gustativas?

Se você quiser saber o quão picante pode ser a culinária etíope, experimente alguns doro wat , um ensopado de frango perfumado e cozido lentamente que um crítico descreve como “Muito picante. Super picante. Como não sei como os etíopes ainda têm papilas gustativas picantes. Por outro lado, alguns países muito quentes são consideravelmente menos picantes: as Filipinas estão na mesma categoria de especiarias que a Hungria e o Gana é tão pobre em especiarias como o Reino Unido.

  Um gráfico que mostra o número de pessoas em diferentes países.
As culinárias japonesa e etíope (o agrupamento na parte inferior e no ponto superior, respectivamente) são discrepantes no espectro clima/picante. ( Crédito : L Bromham et al, Natureza Comportamento Humano, 2021.)

As cozinhas do continente asiático mostram uma consistência notável no uso de especiarias - entre dois e quatro ingredientes de especiarias por receita - e isto quer tenham um clima relativamente frio (como as províncias chinesas de Xinjiang ou Shanxi) ou um clima mais quente (como o Culinárias de Yue e Hong Kong do sul da China).



As receitas menos picantes são do Japão, sendo que as de Hokkaido mal conseguem um ingrediente picante por receita, o que ainda é uma média superior aos pratos de Kyushu, Shikoku e outras regiões do país.

Grande parte da Europa não tem especiarias

A Europa está um pouco confusa. Os países escandinavos agrupam-se afirmativamente em torno da linha de tendência. A Polónia e a Itália, ambas mais quentes e mais picantes, estão exatamente em risco. As receitas na França e na Europa de língua alemã (DACH combina os códigos de país da Alemanha, Áustria e Suíça) são tão sem tempero quanto as britânicas.



Portugal é o país europeu mais picante do gráfico, quase a par dos EUA. É feita uma distinção entre receitas do norte e do sul dos EUA, mas pelo menos em termos de ingredientes de especiarias, quase não há diferença. No espectro clima/temperatura, o Sul dos Estados Unidos ocupa uma posição que é virtualmente idêntica à do Líbano e do Irão.



  Um prato com almôndegas, ervilhas e batatas fritas.
Almôndegas suecas com batatas fritas, ervilhas e molho de mirtilo, um alimento básico nos restaurantes Ikea. A comida escandinava está entre as cozinhas menos picantes do mundo. ( Crédito : Beata Zawrzel / NurPhoto via Getty Images)

A comida indiana é geralmente muito picante (sem surpresas), mas há uma variação considerável entre as cozinhas. Cozinhando no jainista a tradição é a menos picante, quase no mesmo nível da comida grega. Os pratos de Bengala e Gujarati são tão picantes quanto a comida portuguesa e americana. A comida indiana mais apimentada vem do Rajastão, Punjab e especialmente de Mughlai, região do norte da Índia onde o Império Mughal deixou um forte legado cultural, também na cozinha.

Embora este gráfico seja sem dúvida bem pesquisado, ele deve vir com duas ressalvas. Primeiro, “picante” e “quente”, embora usados ​​coloquialmente como sinônimos, não se sobrepõem totalmente. Existem também especiarias doces (por exemplo, baunilha), salgadas (como coentro) ou cítricas (como gengibre).



E em segundo lugar, ignora os paladares em evolução do mundo moderno. Veja o frango tikka masala, frequentemente citado como o prato nacional da Grã-Bretanha moderna. Foi inventado na Grã-Bretanha (provavelmente na década de 1970, em Londres ou Glasgow, por chefs paquistaneses ou de Bangladesh). Embora mais suave do que os pratos subcontinentais genuínos, o frango tikka masala comum ainda é mais picante do que um café da manhã inglês completo, peixe com batatas fritas e outros pratos britânicos mais tradicionais.

Mapas Estranhos #1225



Leia o artigo completo aqui : L Bromham et al, Natureza Comportamento Humano, 2021

Tem um mapa estranho? Me avise em [e-mail protegido] .

Siga Strange Maps em X e Facebook .

Compartilhar:

Seu Horóscopo Para Amanhã

Idéias Frescas

Categoria

Outro

13-8

Cultura E Religião

Alquimista Cidade

Livros Gov-Civ-Guarda.pt

Gov-Civ-Guarda.pt Ao Vivo

Patrocinado Pela Fundação Charles Koch

Coronavírus

Ciência Surpreendente

Futuro Da Aprendizagem

Engrenagem

Mapas Estranhos

Patrocinadas

Patrocinado Pelo Institute For Humane Studies

Patrocinado Pela Intel The Nantucket Project

Patrocinado Pela Fundação John Templeton

Patrocinado Pela Kenzie Academy

Tecnologia E Inovação

Política E Atualidades

Mente E Cérebro

Notícias / Social

Patrocinado Pela Northwell Health

Parcerias

Sexo E Relacionamentos

Crescimento Pessoal

Podcasts Do Think Again

Vídeos

Patrocinado Por Sim. Cada Criança.

Geografia E Viagens

Filosofia E Religião

Entretenimento E Cultura Pop

Política, Lei E Governo

Ciência

Estilos De Vida E Questões Sociais

Tecnologia

Saúde E Medicina

Literatura

Artes Visuais

Lista

Desmistificado

História Do Mundo

Esportes E Recreação

Holofote

Companheiro

#wtfact

Pensadores Convidados

Saúde

O Presente

O Passado

Ciência Dura

O Futuro

Começa Com Um Estrondo

Alta Cultura

Neuropsicologia

Grande Pensamento+

Vida

Pensamento

Liderança

Habilidades Inteligentes

Arquivo Pessimistas

Começa com um estrondo

Grande Pensamento+

Neuropsicologia

Ciência dura

O futuro

Mapas estranhos

Habilidades Inteligentes

O passado

Pensamento

O poço

Saúde

Vida

Outro

Alta cultura

A Curva de Aprendizagem

Arquivo Pessimistas

O presente

Patrocinadas

A curva de aprendizado

Liderança

ciência difícil

De outros

Pensando

Arquivo dos Pessimistas

Negócios

Artes E Cultura

Recomendado